Seca nos EUA deve manter pressão de alimentos na inflação

A avaliação sobre os preços dos aliemntos é de José Francisco de Lima Gonçalves, economista-chefe do Banco Fator

São Paulo – A seca nos EUA manterá pressão sobre os preços dos alimentos, ainda que o IPCA-15 de agosto tenha mostrado um “comportamento nitidamente favorável” do grupo, disse José Francisco de Lima Gonçalves, economista-chefe do Banco Fator SA.

“Não haverá como evitar a pressão sobre porcos, aves e ovos, por causa da alta do milho”, disse ele em entrevista por telefone de São Paulo. Gonçalves mantém expectativa de IPCA na casa de 5 por cento ao final do ano, com a inflação mensal rodando entre 0,45 por cento e 0,50 por cento por mês até dezembro.

Na leitura dos dados do IPCA-15 deste mês, o economista disse que “o efeito do IPI acabou” em transportes e a perspectiva é de alguma recuperação também nos preços deste grupo.