Sean Penn: postura do Reino Unido sobre Malvinas é ‘abusiva’

O ator americano também lamentou que a imprensa inglesa 'encoraje a guerra, e não a diplomacia' na disputa entre argentinos e ingleses pelo domínio das ilhas

Montevidéu – O ator americano Sean Penn qualificou nesta terça-feira, em Montevidéu, de insensível, militarista e abusiva a posição do Reino Unido em relação ao conflito pela soberania das Ilhas Malvinas com a Argentina e lamentou que a imprensa inglesa ‘encoraje a guerra, e não a diplomacia’.

Penn concedeu estas declarações depois de se reunir com o presidente do Uruguai, José Mujica, durante viagem pela América do Sul em seu papel de embaixador itinerante do Haiti para tratar com os líderes da região sobre a reconstrução do país caribenho.

‘Não imaginava quão sensível é o povo com o tema do colonialismo, especialmente aqueles que desenvolvem o colonialismo’, disse em tom de piada para se referir às críticas contra ele na imprensa britânica após sua passagem pela Argentina.

Penn indicou que, como ‘americano orgulhoso’ e como ‘orgulhoso aliado do Reino Unido’, sente o dever de criticar as atividades de seu Governo quando estão equivocadas.

‘Não me desculpo por meus comentários, e me incomoda que a imprensa inglesa seja tão agressiva e encoraje a guerra, não a diplomacia. O bom jornalismo promove a paz; o mau, a guerra’, sentenciou o ator.

Penn é embaixador itinerante do Haiti desde o final de janeiro, quando foi nomeado pelo presidente do Haiti, Michel Martelly, em reconhecimento ao seu trabalho na reconstrução do país após o terremoto de 2010, que deixou 300 mil mortos.