Samaras pede aumento de prazos para plano de ajuste grego

"Pediremos a renegociação dos objetivos do programa de resgate. Para conseguir cumpri-los de verdade, não para evitá-los", afirmou o primeiro-ministro

Atenas – O novo primeiro-ministro grego, o conservador Antonis Samaras, assegurou nesta sexta-feira que pedirá à União Europeia (UE) uma extensão dos prazos para cumprir os objetivos do plano de ajuste exigido por seus credores em troca do novo empréstimo, apesar de ter reconhecido que o processo de reformas “saiu dos trilhos”.

“Pediremos a renegociação dos objetivos do programa de resgate. Para conseguir cumpri-los de verdade, não para evitá-los”, afirmou o primeiro-ministro no Parlamento grego durante a apresentação de seu programa de Governo, com que foi aberto o debate de posse, que terminará no domingo.

“A primeira verdade é que o programa de resgate está fora dos trilhos”, afirmou em referência à pausa no processo de reformas que representou o duplo processo eleitoral vivido pela Grécia nos últimos meses.

Apesar disso, Samaras manifestou um compromisso de não reduzir mais os salários e as pensões, assim como a não aumentar mais os impostos, algo que a princípio poderia entrar em contradição com as exigências da chamada troika (Comissão Europeia, Banco Central Europeu e Fundo Monetário Internacional).

Mas, em troca, o líder conservador ofereceu “acelerar as privatizações e não apenas as que estão previstas pelo plano de resgate, mas criar outras para atrair investimentos”.