Sabesp cai na Bolsa após declaração sobre capitalização

O secretário de Infraestrutura de São Paulo, Marcos Penido, afirmou que a capitalização da companhia é mais viável no momento do que a privatização

SÃO PAULO (Reuters) – A capitalização da Sabesp é mais viável no momento do que a privatização da companhia, disse o secretário de Infraestrutura de São Paulo, Marcos Penido, nesta sexta-feira, mencionando que o marco regulatório do setor aguarda aprovação pela Câmara dos Deputados.

“Hoje estamos discutindo o marco regulatório, e se mostra mais viável, neste momento, a capitalização (da Sabesp), mais seguro, mas uma porta não fecha a outra”, disse o secretário, explicando que não descarta a privatização da companhia no futuro.

As ações da Sabesp caíam 3,45% às 15h55, enquanto o Ibovespa tinha queda de 0,91%.

Segundo o secretário, estudos sobre a capitalização da Sabesp estão sendo feitos, um grupo de trabalho já está formado, “fazendo toda a modelagem econômica e financeira”. Ele disse que não há previsão para a operação acontecer.

“E depende do marco regulatório, aprovado no Senado e em revisão na Câmara”, acrescentou o secretário.

Questionado como o governo de São Paulo seria diluído na operação, ele repetiu que os estudos estão sendo realizados.

Penido afirmou ainda que a Sabesp mais fortalecida –a empresa é a quarta do mundo em saneamento, segundo o secretário–, poderia operar além da área do Estado de São Paulo.