Rússia vai tarifar exportação de grãos

Medida busca garantir a segurança alimentar do país em tempos de crise

Moscou – A Rússia anunciou nesta segunda-feira que introduzirá uma tarifa às exportações de grãos após uma histórica colheita de 104 milhões de toneladas para garantir a segurança alimentar do país em tempos de crise.

O vice-primeiro-ministro, Arkadi Dvorkovich, antecipou que em 24 horas apresentará um projeto a respeito. O potencial exportador que garante a segurança do mercado interno é de 28 milhões de toneladas, e 21 já foram exportadas.

Dvorkovich fez o anúncio após uma reunião com o primeiro-ministro, Dmitri Medvedev, que levantou a necessidade de introduzir restrições às exportações de cereais para manter As reservas de grão.

“Devemos dispor de uma reserva mínima que garanta a segurança alimentar. Por isso, acho que já chegou a hora de pensar em introduzir restrições administrativas às exportações”, disse Medvedev.

O chefe do governo explicou que, por causa da desvalorização do rublo, que chegou a perder mais de 50% de seu valor desde início de ano, as exportações de grão dobraram entre janeiro e outubro.

“Isto deve ser feito de maneira correta, em coordenação com os principais participantes do mercado, mas também de forma flexível para regularizar a situação no mercado de grão e garantir o pão à população”, acrescentou.

O aumento do preço da cesta da compra preocupa o governo, que previu uma contração da economia para 2015, que poderia chegar a 4,7% caso que o preço do barril de petróleo se mantenha nos US$ 60.