Rússia quer Brasil no lugar dos EUA na venda de frango

Durante encontro entre representantes dos dois países, o governo russo também informou que planeja comprar frutas e legumes brasileiros

Brasília – O governo russo disse nesta sexta-feira, desejar que o Brasil ocupe o lugar dos Estados Unidos como fornecedor de frango ao país, em um volume que chega a 200 mil toneladas ao ano, informou uma fonte do governo brasileiro.

A Rússia já havia anunciado que pretende aumentar a importação de carnes brasileiras – além do frango, suínos e bovinos – a partir de setembro.

Durante encontro entre representantes dos dois países, o governo russo também informou que planeja comprar frutas e legumes brasileiros, a depender da disponibilidade dos produtores nacionais.

Ainda não se falou em números, mas o Ministério da Agricultura deve começar um levantamento sobre a capacidade de fornecimento.

Também foi acertada a participação de uma missão brasileira à World Food 2014, feira internacional de alimentos que é realizada em Moscou entre 15 e 18 de setembro.

A intenção é apresentar produtos nacionais que possam ocupar o espaço deixado pelo boicote russo às importações dos Estados Unidos, da União Europeia e da Austrália.

A Rússia decidiu bloquear a importação de carnes, frutas, legumes, leites e derivados e nozes como resposta às sanções econômicas impostas por norte-americanos, europeus e australianos pela ação russa na Ucrânia.

O bloqueio entrou em vigor este mês e vale por um ano, ou até que as sanções sejam revistas.

O Brasil já é um dos principais fornecedores de carne da Rússia e deve aumentar sua participação com a ampliação da concessão de certificados sanitários a frigoríficos nacionais, definida esta semana pelo governo russo.