Risco de recessão na Europa é “muito baixo”, diz membro do BCE

Dados mostram que maior economia da zona do euro, a Alemanha, evitou por pouco cair em uma recessão técnica

Londres — A probabilidade de a economia europeia entrar em recessão é muito baixa, mas o bloco está passando por um período contínuo de crescimento abaixo do normal, afirmou nesta quinta-feira o vice-presidente do Banco Central Europeu (BCE), Luis De Guindos.

De Guindos fez os comentários após dados mostrarem que a maior economia da zona do euro, a Alemanha, evitou apenas por pouco cair em uma recessão técnica: dois trimestres consecutivos de contração econômica.

O crescimento na Europa permanece “abaixo do potencial”, disse De Guindos em uma conferência bancária do BNP Paribas, acrescentando que o BCE precisa “prestar muita atenção” à situação.

De Guindos disse que, em sua opinião, o BCE precisaria expandir seu “kit de ferramentas” de política monetária, acrescentando outros instrumentos para que o banco central possa reagir a futuras desacelerações econômicas, mas ele não disse quais poderiam ser.