Rio Tinto volta ao azul em 2016, mas tem lucro abaixo do esperado

Mineradora teve lucro líquido de US$ 4,62 bilhões no ano passado, revertendo prejuízo de US$ 866 milhões registrado em 2015

Sydney – A Rio Tinto voltou ao azul em 2016, à medida que os preços de suas commodities se recuperaram e a empresa deu continuidade a uma estratégia voltada para a redução de custos e melhora da eficiência de suas operações.

A mineradora anglo-australiana divulgou hoje que teve lucro líquido de US$ 4,62 bilhões no ano passado, revertendo prejuízo de US$ 866 milhões registrado em 2015, quando o resultado foi influenciado por baixas contábeis, fatores cambiais e perdas com derivativos.

Analistas consultados pela Dow Jones Newswires, no entanto, previam lucro maior para 2016, de US$ 5,18 bilhões.

O lucro subjacente da Rio Tinto, que desconsidera algumas despesas extraordinárias, subiu 12% no ano passado, a US$ 5,1 bilhões.

O desempenho melhor que o esperado dos mercados de commodities impulsionou os ganhos da segunda maior mineradora do mundo.

O preço do minério de ferro, que responde pela maior parte do lucro da Rio Tinto, praticamente dobrou em 2016, após atingir mínimas em mais de uma década, graças à robusta demanda da indústria siderúrgica da China e à desaceleração da produção mineradora global. Os preços de outras commodities, como de carvão e cobre, também avançaram no ano passado.

A Rio Tinto também informou que pretende recomprar US$ 500 milhões em ações este ano.

Antes da divulgação do balanço, as ações da Rio Tinto fecharam em alta de 0,8% na Bolsa de Sydney no pregão desta quarta-feira. Fonte: Dow Jones Newswires.