Rio de Janeiro é a 11ª cidade mais cara do mundo para morar

Custo imobiliário residencial e comercial no Rio é de US$ 32 mil por ano, o 11º maior do mundo, diz levantamento da consultoria imobiliária Savillis

São Paulo – Londres se tornou a cidade mais cara do planeta para instalar um empregado, de acordo com um relatório da consultoria imobiliária Savills.

A libra valorizada e um mercado imobiliário superaquecido fizeram a capital britânica passar Hong Kong, que liderava o ranking há cinco anos e agora está no 2º lugar.

Nova York e Paris completam o top 4. Com aluguéis em queda, Tóquio foi da 3ª para a 5ª posição desde 2008, apesar dos custos já terem voltado a crescer no último ano.

O Rio de Janeiro ficou na 11ª posição, entre Xangai e Mumbai. O custo no Rio foi de US$ 32 mil por ano para alugar espaço residencial e comercial – ainda um terço do valor nas cidades do top 4, acima de US$ 100 mil.

No entanto, o aumento de 85,6% no custo imobiliário carioca desde 2008 é o mais alto entre as cidades analisadas. O segundo maior foi em Sydney: 57,7% em 5 anos.

O ranking da Savallis é bastante influenciado pela variação cambial e não leva em conta itens como comida e transporte, só o custo imobiliário.

São Paulo e Rio de Janeiro caíram bastante nos últimos rankings de cidades mais caras da Economist Intelligence Unit e da Mercer, muito mais abrangentes.

Veja o top 12 da Savallis:

  Cidade Custo anual por empregado (US$) Variação desde 2008
1 Londres 120.568 38,7%
2 Hong Kong 115.717 -0,4%
3 Nova York 107.782 18,1%
4 Paris 105.550 5,0%
5 Tóquio 76.211 -22,7%
6 Singapura 74.890 -1,0%
7 Moscou 70.499 -5,1%
8 Sydney 63.630 57,7%
9 Dubai 52.149 -16,0%
10 Xangai 43.171 24,6%
11 Rio de Janeiro 32.179 85,6%
12 Mumbai 29.742 -20,8%