Rio atrai mais turismo de negócio e desbanca São Paulo

Dado da Fundação Getúlio Vargas contraria a falsa ideia de que a capital paulista concentra o turismo de negócios

São Paulo – Uma pesquisa da Fundação Getúlio Vargas, em parceria com a Embratur, indica que o turismo de negócios está concentrado na cidade do Rio de Janeiro, que atraiu 33,2% dos executivos que passaram pelo país entre março a agosto.

O dado contraria a falsa ideia de que a capital paulista concentra o turismo de negócios, principal atrativo de São Paulo quando o assunto é o mercado de turismo e lazer, mas que hospedou apenas 16,7% dos turistas de negócios no mesmo período.

De acordo com o presidente do Conselho de Administração da Associação Brasileira de Agências de Viagens Corporativas (Abracorp), Edmar Bull, os dados refletem a tendência de que os executivos buscam associar o ambiente de negócios com o lazer, o que faz do Rio de Janeiro a “porta de entrada” para o Brasil.

“Entre ir para São Paulo ou para o Rio, com praias e várias outras atrações, vale muito mais a pena para estes executivos a segunda opção”, explicou Bull à Agência Efe.

Ainda de acordo com a pesquisa, para 64,6% dos entrevistados o fato de um evento ter sido realizado no Brasil influenciou positivamente na decisão de participar dele, o que revela um favoritismo do país como ambiente de negócios associado ao lazer.

“O Brasil está com uma visibilidade melhor e por isso está sediando mais eventos e com um turismo de negócios optando cada vez mais pelo país”, destacou o executivo.

A pesquisa mostra também que o período de permanência destes turistas vai além do tempo médio de duração dos eventos, que é de cerca de três dias, com sete pernoites por pessoa em média.

“Existe uma tendência de que estes executivos busquem conciliar a agenda de negócios com a de lazer. Tanto é que o turista de negócios não está mais ficando apenas dois ou três dias no Brasil, mas chegando a até sete dias” analisou o presidente da Abracorp.

Em relação à maior participação do Rio de Janeiro no mercado de turismo de negócios, o executivo avalia que a tendência é de que haja “uma pequena mudança” futuramente, já que o número de habitações na capital paulista é maior que no Rio, o que tornaria mais fácil a organização destes eventos corporativos.

“Com certeza é mais fácil organizar um evento em São Paulo. Nós temos mais de 500 eventos por dia na cidade e você não vê esses eventos porque nós estamos preparados para isso”, ressaltou Bull.