Reservas internacionais da China atingem US$ 3,05 tri em maio

Resultado é reflexo da recente valorização do iuane ante o dólar e esforços de Pequim para conter saídas de capital

Pequim – As reservas internacionais da China avançaram pelo quarto mês consecutivo em maio, segundo dados publicados hoje pelo banco central chinês (PBoC), graças à recente valorização do iuane ante o dólar e esforços de Pequim para conter saídas de capital.

No mês passado, as reservas da segunda maior economia do mundo subiram US$ 24,03 bilhões, a US$ 3,054 trilhões.

O acréscimo foi o maior em mais de três anos, mas economistas consultados pelo The Wall Street Journal previam expansão ainda maior das reservas, de US$ 25 bilhões.