Republicanos concordam em cortar imposto corporativo nos EUA

Os negociadores concordaram em deixar o imposto em 21% para compensar as perdas de receita de outros cortes nos impostos

Washington – Os negociadores do Partido Republicano concordaram em fixar a alíquota de imposto para as empresas em 21% como parte das negociações de última hora para a formulação do projeto de lei final que reforma o sistema tributário dos Estados Unidos.

Tanto o projeto de lei do Senado quanto a medida da Câmara previam a redução do tributo corporativo dos atuais 35% para 20%.

No entanto, os negociadores concordaram em deixar o imposto em 21% para compensar as perdas de receita de outros cortes nos impostos, de acordo com dois assessores de congressistas republicanos. Eles falaram sob condição de anonimato.

Os grupos empresariais e conservadores têm pressionado para manter a taxa corporativa em 20%. Esse valor foi requisitado pelo presidente dos EUA, Donald Trump, e pela equipe da Casa Branca liderada pelo secretário do Tesouro, Steven Mnuchin.

Os legisladores trabalham para entregar as mudanças nos tributos até o fim da semana, com uma votação prevista para a próxima semana. Caso aprovado, o projeto será encaminhado para a sanção de Trump antes do Natal.

Os assessores disseram, ainda, que os negociadores republicanos concordaram em cortar a faixa mais alta do imposto de renda de 39,6% para 37%.

De acordo com a lei atual, a faixa mais alta do tributo para pessoas físicas se aplica a renda acima de US$ 470 mil para casais, embora os congressistas ainda estejam reformulando as divisões fiscais.

Fonte: Associated Press.