Relação etanol/gasolina atinge 66,38% na 2ª semana, diz Fipe

A última vez em que a relação entre os dois combustíveis superou 70% foi na primeira semana de maio, quando atingiu 70,82%

São Paulo – A relação entre os preços do etanol e da gasolina em São Paulo atingiu 66,38% na segunda semana de junho, mostrando certa estabilidade ante a marca de 66,47% apurada na primeira semana.

A informação é da Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe). Na segunda semana de junho de 2013, a relação estava em 64,84%.

Para especialistas, o uso do etanol deixa de ser vantajoso em relação à gasolina quando o preço do derivado da cana-de-açúcar representa mais de 70% do valor da gasolina.

A vantagem é calculada considerando que o poder calorífico do motor a etanol é de 70% do poder dos motores a gasolina.

Entre 70% e 70,50%, é considerada indiferente a utilização de gasolina ou etanol no tanque.

A última vez em que a relação entre os dois combustíveis superou 70% foi na primeira semana de maio, quando atingiu 70,82%.

A Fipe atribui a manutenção da relação entre os dois combustíveis desde então aos preços do etanol, que estão em deflação.

Na segunda quadrissemana de junho, o etanol teve queda de 6,99%, ante baixa de 3,12% na leitura anterior, dentro do Índice de Preços ao Consumidor (IPC).

A gasolina, por sua vez, caiu 0,65% na segunda quadrissemana, ante declínio de 0,30%.

“Mas a tendência é voltar para 70%”, disse o coordenador do IPC, André Chagas, a partir da expectativa que os efeitos da entrada da safra de cana-de-açúcar sobre os preços do álcool vão se dissipando.