Reforma da Previdência falha em não citar militares, diz Ciro Gomes

"Se o governo não fizer uma coisa séria, ética, responsável moralmente, como é que vai pedir sacrifício da população?", disse

São Paulo – O ex-ministro e ex-candidato à Presidência Ciro Gomes (PDT) fez duras críticas à reforma da Previdência proposta pelo presidente Jair Bolsonaro, nesta segunda-feira, 11. Para o pedetista, o projeto não contempla a discussão do espaço do Orçamento dedicado ao investimento e também falha em não tratar da aposentadoria militar.

Na avaliação de Ciro, a principal tarefa da reforma da Previdência é dar base para que o investimento na economia se amplie e garantir o bem-estar da população idosa. “Nada disso está sendo considerado”, afirmou, durante evento do Instituto para Reforma das Relações entre Estado e Empresa.

Na opinião do pedetista, terceiro colocado na eleição presidencial de 2018, não há nenhuma proposta clara para a aposentadoria de militares.

“Cadê a Previdência para eles (militares)? Se o governo não fizer uma coisa séria, ética, responsável moralmente, como é que vai pedir sacrifício da população?”, disse.