Putin e Xi Jinping lançam contra-ofensiva em guerra comercial dos EUA

Texto assinado pelos presidentes fala em resistir a restrições nos mercados de produtos de tecnologias da informação

Moscou — Os presidentes de Rússia e China, Vladimir Putin e Xi Jinping, lançaram nesta quarta-feira uma contra-ofensiva em resposta à guerra comercial entre os Estados Unidos e o país asiático, ao anunciarem medidas para enfrentar as restrições às exportações, em particular de tecnologias.

“Nos propomos a resistir à imposição de restrições infundadas ao acesso aos mercados de produtos de tecnologias da informação com a desculpa de garantia de segurança nacional, assim como à exportação de produtos de alta tecnologia”, diz o texto assinado pelos dois presidentes no Kremlin.

O documento também ressalta os planos de “se opor à ditadura política e à chantagem na cooperação comercial e econômica internacional, e condenar a aspiração de alguns países de se acharem no direito de decidir os parâmetros de cooperação entre outros países”.

Acusados de promoverem a censura nas redes, Putin e Xi também prometeram “garantir o funcionamento pacífico e seguro da internet sobre a base da participação em igualdade de condições de todos os países em tal processo”.

“E contribuir para instaurar um comando regulado de um espaço informativo global”, acrescenta o documento.

Putin e Xi ressaltaram que “nos últimos anos” as relações entre Rússia e China atingiram níveis “sem precedentes” na história e citaram como exemplo as trocas comerciais, que já superaram a barreira dos US$ 108 bilhões.