Protesto de caminhoneiros afeta operações no porto de Santos

Fluxo de acesso de veículos ao terminal já apresentava significativa redução desde as primeiras horas da manhã, segundo a administração portuária

São Paulo – As operações de recepção e entrega de mercadorias nos terminais do Porto de Santos, o maior do Brasil, foram afetadas devido ao protesto de caminhoneiros iniciado nesta manhã de segunda-feira, de acordo com comunicado da administração portuária.

“O acesso de veículos rodoviários de carga às instalações do Porto de Santos ficou comprometido pela ação dos manifestantes. O fluxo de acesso já apresentava, desde as primeiras horas da manhã, significativa redução em virtude do anunciado movimento”, afirmou em nota o Porto de Santos.

Segundo a administração do porto, as manifestações dos caminhoneiros, que demandam redução de impostos para aliviar os altos custos com o diesel, concentram-se no acesso de entrada às instalações do complexo portuário, na região da Alemoa.

Apesar de impactar as operações portuárias, os protestos não causaram incidentes.

O porto de Santos afirmou ainda que operações de carga e descarga de navios ocorrem normalmente, apesar de protesto de caminhoneiros, com alguns terminais contando com estoques.