Projeções para petróleo despencam após Opep manter meta

Projeções para os preços de petróleo caíram na esteira da decisão da Organização dos Países Exportadores de Petróleo

São Paulo – As projeções para os preços de petróleo caíram na esteira da decisão da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) de não cortar a produção apesar de um excesso global de oferta, mostrou nesta quinta-feira pesquisa mensal da Reuters.

A pesquisa com 31 economistas e analistas, realizada após a reunião da Opep em 27 de novembro, estimou que o Brent custará em média 82,50 dólares por barril em 2015, uma queda de 11,20 dólares ante a pesquisa do mês passado.

Este foi o maior corte nas estimativas médias desde a crise econômica global de 2008 e se compara a um preço médio de 102,70 dólares para o Brent até agora no ano. A pesquisa projetou que o Brent custará em média 87,40 dólares em 2016.

Os preços do petróleo caíram em mais de um terço desde junho, com o Brent atingindo na segunda-feira mínima de cinco anos de 67,53 dólares por barril, e o petróleo nos EUA chegando a 63,72 dólares.

Vinte e um dos 29 analistas que contribuíram tanto para a pesquisa de outubro quanto para a mais recente cortaram suas projeções. Quinze analistas disseram que mudaram suas previsões após a reunião da Opep.

“A decisão da Opep de manter sua produção solidifica um excesso (de oferta)”, disse o estrategista do BNP Paribas Gareth Lewis-Davies. “Nos níveis atuais de produção de petróleo da Opep, o mercado está diante de 1,5 milhão a 2 milhões de barris por dia em excesso”.

A pesquisa estimou que o petróleo nos EUA ficará em média em 78,00 dólares por barril no ano que vem, queda de 10 dólares ante o consenso de outubro.