Produtor na zona do euro gasta 0,1% mais com energia

Os preços ao produtor são uma indicação de pressões inflacionárias porque, a menos que sejam absorvidas pelos varejistas, traduzem-se em inflação ao consumidor

Bruxelas – Uma alta nos custos da energia elevou os preços ao produtor pela primeira vez neste ano em junho, dando algum espaço para o Banco Central Europeu (BCE) respirar em meio à inflação persistentemente baixa.

Os preços nos portões das fábricas nos 18 países que compartilham o euro avançaram 0,1% em junho ante maio devido principalmente à alta de 0,5% nos custos da energia, informou a agência de estatísticas da UE, Eurostat, nesta segunda-feira.

Analistas consultados pela Reuters esperavam que os preços ficassem estáveis no mês.

Na comparação com o mesmo período do ano passado, os preços ao produtor recuaram 0,8 por cento, ante expectativas do mercado de queda de 1,0 por cento.

Os preços ao produtor são uma indicação de pressões inflacionárias porque, a menos que sejam absorvidas pelos varejistas, traduzem-se em inflação ao consumidor, que o BCE quer manter abaixo de 2 por cento, mas perto disso.