Produção de petróleo dos EUA tem maior nível desde 1988

A estimativa do mercado era de queda de 2,3 milhões de barris nos estoques

São Paulo – Os estoques de petróleo dos Estados Unidos caíram 4,73 milhões de barris na semana encerrada em 20 de dezembro, para 367,57 milhões de barris, ao mesmo tempo em que a produção no país atingiu o maior nível desde 1988, informou a Administração de Informação de Energia (AIE) nesta sexta-feira-feira.

A estimativa do mercado era de queda de 2,3 milhões de barris nos estoques. Os dados mostraram que o volume armazenado na Costa do Golfo dos EUA caiu 5,14 milhões de barris na semana até 20 de dezembro, para 176 milhões de barris.

Os estoques tradicionalmente caem na Golfo do México norte-americano em dezembro com os donos de estoques evitando pagar impostos que incidem sobre o setor no final do ano.

A grande produção decorrente da revolução de xisto no país, ao mesmo tempo em que os estoques caem, significa que as refinarias do país estão trabalhando a plena capacidade para tirar vantagem de preços mais baixos de insumos, margens mais fortes e exportações do produto refinado.

Os dados da AIE mostraram que as refinarias na região do Golfo estavam trabalhando com 95,6 por cento de sua capacidade, no maior nível em um ano.

A produção em todo o país atingiu 8,11 milhões de barris por dia, a maior desde setembro de 1988.

Os estoques de gasolina caíram 614 mil barris, para 219,87 milhões de barris, contra uma previsão de alta de 1,3 milhão de barris.

Os estoques de derivados de petróleo caíram 1,85 milhão de barris, para 114,11 milhões de barris. O mercado esperava queda de 400 mil barris.