Problemas no emprego abrem espaço para novo estímulo do Fed

A economia dos EUA criou apenas 96 mil postos de trabalho em agosto, bem abaixo da expectativa e menos que necessário para se equiparar ao crescimento populacional

Nova York – O Federal Reserve deve lançar uma terceira rodada de compras de títulos nesta semana para tentar baixar os custos do crédito nos Estados Unidos e dar mais fôlego a uma economia que não está crescendo rápido o suficiente para reduzir o desemprego.

Apesar da oposição política e até alguma divisão interna, economistas dizem que os dados de criação de empregos abaixo do esperado em agosto devem ser o suficiente para convencer o banco central norte-americano de que uma política monetária mais liberal era necessária.

“O Federal Reserve vai afrouxar novamente”, afirmou Sung Won Sohn, professor de Economia na California State University Channel Islands, em Camarillo. “Há muitas pessoas sem emprego, e a taxa de desemprego está muito alta neste ponto de recuperação econômica”.

A economia dos EUA criou apenas 96 mil postos de trabalho em agosto, bem abaixo da expectativa e menos que necessário para se equiparar ao crescimento populacional. A taxa de desemprego caiu de 8,3 por cento para 8,1 por cento, mas apenas porque os norte-americanos desistiram de procurar emprego em massa, aliviando artificialmente a taxa.

No mês passado, o presidente do Fed, Ben Bernanke, estabeleceu a possibilidade de uma terceira rodada de compra de títulos, dizendo que a estagnação no mercado de trabalho era “uma grave preocupação”.