Privatização da Eletrobras pode ser votada em abril

O governo trabalha para aprovar a desestatização da Eletrobras no Congresso até o final do primeiro semestre

Brasília – A votação do projeto de lei de privatização da Eletrobras pode ocorrer em comissão especial do Congresso na primeira quinzena de abril, disse nesta quarta-feira o deputado federal José Carlos Aleluia (DEM-BA), relator da proposta na Câmara, que disse que vai trabalhar para que isso ocorra nesse prazo.

Após reunião com o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e o presidente da Eletrobras, Wilson Ferreira Jr., em Brasília, reiterou ainda que quer incluir no texto a criação de uma nova agência para gerenciar investimentos na revitalização do rio São Francisco, onde estão várias hidrelétricas da estatal.

A ideia, segundo ele, é evitar contingenciamentos de recursos destinados para o São Francisco.

O projeto de lei prevê que, após a desestatização da companhia, a Eletrobras deverá destinar verbas a um programa de revitalização do rio São Francisco que envolveria 350 milhões de reais por ano nos primeiros 15 anos e 250 milhões de reais anuais nos demais 15 anos.

O governo trabalha para aprovar a desestatização da Eletrobras no Congresso até o final do primeiro semestre, para que a operação possa ocorrer no segundo semestre.