Prévia do PIB cresce 0,40% em setembro e avança 0,58% no 3º tri

Resultado ficou acima da expectativa em pesquisa da Reuters de alta de 0,34 por cento

Brasília – A economia brasileira cresceu acima do esperado em setembro e fechou o terceiro trimestre com expansão de 0,58 por cento, em mais um sinal de recuperação gradual do país.

O Índice de Atividade Econômica do Banco Central (IBC-Br), espécie de sinalizador do Produto Interno Bruto (PIB) divulgado nesta segunda-feira, avançou 0,40 por cento em setembro sobre agosto, em dado dessazonalizado. A expectativa em pesquisa da Reuters junto a economistas era de alta de 0,34 por cento.

No segundo trimestre, sempre em números dessazonalizados, o IBC-Br apresentou alta de 0,39 por cento. Os dados oficiais divulgados pelo IBGE mostram que o PIB do Brasil cresceu 0,2 por cento entre abril e junho sobre os três meses anteriores.

O resultado mensal do IBC-Br, que incorpora projeções para a produção nos setores de serviços, indústria e agropecuária, bem como o impacto dos impostos sobre os produtos, tem como pano de fundo resultados positivos da indústria e do varejo.

A produção industrial voltou a subir em setembro, enquanto as vendas varejistas foram puxadas sobretudo pelo setor de hipermercados.Somente o setor de serviços apresentou resultado negativo no mês, fechando o terceiro trimestre com perdas.

Na comparação com setembro de 2016, o IBC-Br apresentou ganho de 2,00 por cento, enquanto que no acumulado em 12 meses houve queda de 0,42 por cento, em dados dessazonalizados.O Brasil vive um processo de recuperação econômica gradual após dois anos de recessão, tendo como base inflação e juros baixos e retomada do mercado de trabalho, ainda que através da informalidade.

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Devido a fortes secas que atinge nosso estado (ES), crise hídrica que assola grande parte do Brasil e diversos focos de incêndios florestais, desenvolvi um produto que é um aditivo para água, potencializado seus efeitos no combate a estes focos de incêndios.

    Tal aditivo é um retardante de incêndio classe A – É um produto biodegradável, atóxico. e não é corrosivo.

    Esse produto é para ser diluído na água nas proporções de 0,7% no máximo 1,5% ou seja para cada litro de água, 7ml a no máximo 15 ml, dependendo da severidade do incêncio

    Pode ser aplicado através de bombas, costais e extintores de incêndio e aviões

    Não há problema ter contato com o produto. Não causa dano algum. Só lavar com água.
    Não é corrosivo.

    (Mas é sempre bom o uso de EPIs)

    No Youtube tem outros vídeos – Incêndio Hold Fire

    Já fiz vários testes com o corpo de bombeiros do ES e todos os testes foram muito satisfatórios.

    È um produto que tem um custo benefício excelente.

    Estou à disposição para esclarecimentos sobre produto e dirimir eventuais dúvidas.

    Evite desastres ecológicos. Os prejuízos ambientais são imensuráveis. Use retardantes de incêndios.

    Desde já agradeço muito a atenção dispensada.

    Os órgãos ambientais não utilizam e não autorizam a utilização de retardantes para minimizar os prejuízos causados pelos incêndios florestais.

    Não entendo o porque não utilizar – O estado que sair na frente com a utilização de retardantes de incêndios – biodegradáveis e atóxicos, será holofote para o resto do Brasil.

    Espero que o Espírito Santo saia na frente.

    (Se possível, favor confirmar o recebimento deste e-mail). Obrigado

    Resido em Vila Velha – ES.

    Jose Renato Fávaro
    27-99223.4091
    jrfavaro@gmail.com

  2. Ajude a preservar nossa fauna e flora – utilize retardantes de incêndio.