Presidente do BC do Japão sinaliza afrouxamento monetário

Kiyohiko Nishimura também afirmou que incertezas globais como a crise da dívida da Europa são a principal preocupação do BoJ no momento

Okayama – O Banco do Japão (banco central) está pronto para afrouxar a política monetária ainda mais se necessário para ajudar a economia a se recuperar e escapar da deflação, afirmou um dos vice-presidentes da instituição, Kiyohiko Nishimura, nesta quarta-feira, dando o mais forte sinal de que haverá estímulo adicional.

A nove dias da próxima revisão de política monetária do banco central, Nishimura também afirmou que incertezas globais como a crise da dívida da Europa são a principal preocupação do BC no momento em que avalia sua projeção para uma recuperação gradual na economia doméstica.

“O Banco do Japão está comprometido em implementar medidas adicionais de afrouxamento, se necessário”, disse Nishimura, um dos dois vice-presidentes do banco central, em discurso a líderes empresariais.

“É vital fazer esforços tanto para dar suporte ao momento recente na direção da recuperação econômica do Japão quanto fortalecer o potencial de crescimento para superar a deflação”, disse ele, acrescentando que o banco central está adotando medidas “ativamente” para alcançar a meta de inflação, de 1 por cento.

As declarações de Nishimura são o mais forte sinal de que haverá mais afrouxamento desde que o Banco do Japão surpreendeu os mercados em fevereiro com a ampliação do programa de compras de ativos e a fixação da meta de inflação.