Presidente do BC britânico permanecerá no cargo até janeiro de 2020

O presidente deveria deixar o cargo o final de junho de 2019, mas ele afirmou estar disposto a ficar mais tempo para auxiliar nas negociações do Brexit

Londres – O presidente do banco central britânico, Mark Carney, permanecerá no Banco da Inglaterra por mais sete meses até o final de janeiro de 2020 para ajudar o Reino Unido a deixar a União Europeia no ano que vem, afirmou o ministro das Finanças, Philip Hammond, nesta terça-feira.

Carney deveria deixar o cargo o final de junho de 2019 – já tendo estendido seu mandato uma vez para cobrir os meses logo após o Brexit – mas na semana passada ele disse a legisladores que está disposto a ficar mais tempo se for solicitado.

A mídia britânica havia informado anteriormente que o Ministério das Finanças estava ansioso para que Carney estendesse sua permanência e que estava com dificuldade para encontrar um sucessor adequado.

“Estou disposto a fazer o que puder para promover um Brexit bem sucedido e uma transição efetiva no Banco da Inglaterra, e posso confirmar que ficaria honrado em estender meu mandato até janeiro de 2020”, disse Carney em uma carta à Hammond.