Petróleo tocam mínima de 4 meses após forte queda chinesa

As bolsas chinesas caíram mais de 8 por cento nesta segunda, maior queda diária em oito anos, mostrando que o esforço de resgate realizado pelo governo

Londres – Os preços do petróleo atingiram mínima de quatro meses nesta segunda-feira, depois de uma forte queda nos mercados acionários da China e com mais evidências de que há uma grande oferta global da commodity.

As bolsas chinesas caíram mais de 8 por cento nesta segunda, maior queda diária em oito anos, mostrando que o esforço de resgate realizado pelo governo, numa tentativa de levantar as cotações, perdeu força.

“A queda do petróleo de hoje foi motivada pela derrocada nos mercado acionários chineses”, disse Carsten Fritsch, analista sênior de petróleo do Commerzbank, em Frankfurt.

O Brent tocou mínima de 53,36 dólares por barril, menor cotação desde março. Às 9h39 (horário de Brasília), o contrato era negociado a 53,49 dólares por barril, queda de 2,1 por cento.

Já o petróleo nos EUA era cotado a 47,37 dólares por barril, recuo de 1,6 por cento, após tocar mínima de 47,20 dólares por barril, também menor patamar desde março.