Preços livres têm maior queda para julho desde 2010

O grupo Serviços também apresentou deflação no sétimo mês do ano, queda mais significativa desde maio de 2000

São Paulo – Os preços livres registraram a queda mais intensa no Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) de julho desde igual mês de 2010, quando ficaram negativos em 0,12%. É o que mostram dados do Besi Brasil enviados ao Broadcast, serviço de informações em tempo real da Agência Estado.

Os preços livres apresentaram deflação de 0,10% no sétimo mês do ano, depois da alta de 0,44% em junho, conforme o banco. O IPCA, por sua vez, subiu 0,01%, depois de 0,40% no mês anterior.

As expectativas colhidas na pesquisa do AE Projeções para os preços livres iam de recuo de 0,17% a aumento de 0,04%, com mediana negativa de 0,02%.

O grupo Serviços também apresentou deflação no sétimo mês do ano, de 0,05%, contra elevação de 1,10% em junho. Segundo o Besi, trata-se da queda mais significativa desde maio de 2000, quando o grupo cedeu 0,07%.

As estimativas para Serviços eram de alta de e 0,01% a 0,39%, com mediana de 0,12%. No IPCA de julho, as passagens aéreas, que integram o grupo, tiveram recuo de 26,86%, conforme o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Já os preços administrados aceleraram. De acordo com o Besi, a inflação dos administrados ficou em 0,39% em julho ante 0,25% em junho.