Preços do petróleo saltam 3% e atingem máxima de mais de 3 anos

Diminuição maior do que o esperado em estoques dos Estados Unidos e saída do país de acordo nuclear pressionaram valores

Nova York – Os preços dos petróleo subiram cerca de 3 por cento nesta quarta-feira e atingiram uma nova máxima em três anos e meio, depois que uma diminuição maior do que o esperado nos estoques dos Estados Unidos ampliou ganhos da decisão dos EUA de sair do acordo nuclear com o Irã.

Ignorando os apelos de seus aliados, o presidente dos EUA, Donald Trump, retirou-se do acordo internacional de 2015 com o Irã e anunciou o “mais alto nível” de sanções contra o país-membro da Opep, deixando os investidores nervosos sobre crescentes riscos do conflito no Oriente Médio e sobre a oferta de petróleo em um mercado limitado.

Notícias sobre o acordo promoveram uma sessão de negociações voláteis na terça-feira, que registrou o maior volume para o primeiro contrato dos futuros do petróleo dos EUA desde 30 de novembro de 2016.

Os EUA devem reimpor sanções contra o Irã após 180 dias, a não ser que se alcance outro acordo.

Os futuros do petróleo Brent subiram 2,36 dólar, ou 3,2 por cento, a 77,21 dólares por barril. A referência global tocou a máxima da sessão a 77,43 dólares, máxima desde novembro de 2014. Os futuros do petróleo dos EUA (WTI) fecharam em alta de 2,08 dólar, a 71,14 dólares o barril, ganho de 3 por cento.

Os dois contratos tiveram seu maior ganho percentual diário em um mês.