Posco aceita pagar US$167 por tonelada de carvão

Seul – A siderúrgica sul-coreana Posco, quarta maior produtora de aço do mundo, concordou em pagar no segundo trimestre 167 dólares pela tonelada de carvão mole vendida pela Xstrata, afirmou uma fonte da indústria com conhecimento do acordo.

O preço é mais do que o dobro em relação aos 80 dólares a tonelada do ano passado, afirmou a fonte.

Ele acrescentou que os preços do carvão duro e do pulverizado (PCI) serão provavelmente 200 e 170 dólares a tonelada, respectivamente, os mesmos acertados por siderúrgicas japonesas e chinesas com mineradoras globais.

“Assim que uma siderúrgica fecha acordo de preço, ele se torna preço de referência para outras siderúrgicas”, afirmou a fonte.

A siderúrgica japonesas JFE Holdings, sexta maior do mundo, Sumitomo Metal Industries e Kobe Steel afirmaram no início deste mês que fecharam acordos com as três mineradoras –BHP, Rio Tinto e Teck– para pagar 200 dólares a tonelada do carvão no segundo trimestre, um aumento de 55 por cento.

Um porta-voz da Posco não comentou o assunto.

Sobre o minério de ferro, a fonte e representantes da Posco afirmaram que a empresa ainda está negociando com mineradoras e as conversas devem ser concluídas nesta semana.

A Vale fechou um acordo provisório com siderúrgicas japonesas para aumento dos preços do minério de ferro em cerca de 90 por cento, afirmaram fontes.