PIB do México cresce 0,8% no 1º tri ante um ano antes

O setor exportador do México tem sentido a queda na demanda global, particularmente dos EUA

Cidade do México – A economia do México se expandiu no ritmo mais fraco em três anos no período de janeiro a março, num resultado decepcionante para um país que vive uma onda de otimismo em meio à agressiva agenda de reformas implementada pelo presidente Enrique Peña Nieto.

O Produto Interno Bruto (PIB) da segunda maior economia da América Latina cresceu 0,8% no primeiro trimestre deste ano ante igual período do ano passado, após avançar 3,2% no último trimestre de 2012, segundo dados do instituto de estatísticas local, conhecido como Inegi.

O resultado do primeiro trimestre foi o mais fraco desde a recessão que afetou o país em 2009.

Na comparação com o trimestre imediatamente anterior, o PIB mexicano teve alta de 0,45% entre janeiro e março, com ajuste sazonal, informou o Inegi.

O aumento anual de 0,8% do PIB no primeiro trimestre ficou abaixo da previsão de dez economistas consultados pela Dow Jones, de avanço de 1,2%, e também abaixo das estimativas do governo e do banco central.

O setor exportador do México tem sentido a queda na demanda global, particularmente dos EUA, e o mercado doméstico também foi afetado por gastos públicos menores e fatores sazonais, como o fato de o feriado de Páscoa ter caído este ano em março, em vez de abril.

O governo acredita que a desaceleração será temporária e que o PIB deve encerrar o ano com crescimento de 3,5%, ligeiramente abaixo do ganho de 3,9% verificado em 2012. As informações são da Dow Jones.