Petróleo opera em direções divergentes

Petróleo tipo Brent recebeu impulso, mas JBC Energy não acredita em retorno rápido à normalidade, como ocorreu em 2011

Londres – Os contrato futuros de petróleo estão operando em direções divergentes na manhã desta terça-feira, 31, último dia de negociações de 2013. O petróleo do tipo brent, negociado em Londres, recebeu um impulso na segunda-feira, 30, depois de um anúncio de que os portos da Líbia devem retomar as exportações de petróleo bruto em breve.

Contudo, a JBC Energy ressaltou que “um rápido retorno para a normalidade visto depois do conflito de 2011 não será repetido desta vez”.

Os analistas acreditam que a produção da Líbia tenha ficado em cerca de 250 mil barris por dia em dezembro, estável em comparação ao mês anterior, mas 1 milhão de barris por dia a menos do que a capacidade. O Sudão do Sul também continua a ter conflitos nesta terça-feira. A ameaça de que isso representa para a capacidade de exportação do país é outro fator favorável para brent.

Nos EUA, um trem que transportava petróleo bruto em Dakota do Norte descarrilou e pegou fogo. É o quarto acidente desse tipo em seis meses, em um sistema que luta para lidar com o transporte de maiores volumes de petróleo, que estão sendo produzidos agora a partir de xisto.

Problemas como este podem resultar em acúmulo gradual de estoques de petróleo, o que pressiona os preços dos contratos. Nesta terça-feira, os agentes do mercados devem observar os dados da API. Os números do Departamento de Energia dos EUA (DOE) devem ser divulgados na sexta-feira, 27.

Às 8h50 (pelo horário de Brasília), o Brent para entrega em fevereiro subia 0,09%, a US$ 111,31 por barril. Na Nymex, o WTI operava em baixa de 0,38% a US$ 98,91 por barril.