Petróleo opera em baixa com avanço do dólar

Além desses fatores, há relatos sobre novo aumento na produção de petróleo da Líbia, o que amplia ainda mais a oferta mundial excedente

Londres – Os futuros de petróleo abriram a semana em baixa, influenciados pela valorização do dólar e pela cautela gerada pela situação de oferta excessiva da commodity.

O dólar está se fortalecendo ante o euro nos negócios da manhã, após o fracasso da última rodada de conversas sobre o resgate à Grécia, ocorrida no fim de semana.

O temor é que Atenas declare moratória e, eventualmente, tenha de abandonar a zona do euro.

Como o petróleo é cotado em dólares, o avanço da moeda dos EUA torna a commodity mais cara para detentores de outras divisas.

“O sentimento desta manhã ganha um toque baixista em meio à queda das ações, à força do dólar e preocupações com a Grécia”, comentou Bjarne Schieldrop, analista de commodities da SEB Markets.

Além desses fatores, há relatos sobre novo aumento na produção de petróleo da Líbia, o que amplia ainda mais a oferta mundial excedente e tende a pressionar os preços da commodity.

Às 6h49 (de Brasília), o Brent para julho caía 1,36%, a US$ 63,00 por barril, a mínima do dia, enquanto na Nymex, o petróleo para o mesmo mês recuava 1,10%, a US$ 59,30 por barril.