Petróleo fecha em alta, em recuperação após quedas recentes

Operadores continuaram a ponderar a perspectiva de uma extensão do acordo da Opep para conter a produção e apoiar os preços

Nova York – O petróleo subiu nesta sexta-feira (28) recuperando-se de perdas recentes e apoiado pelo dólar um pouco mais fraco durante o pregão.

Além disso, operadores continuaram a ponderar a perspectiva de uma extensão do acordo da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) para conter a produção e apoiar os preços.

O petróleo WTI para junho fechou em alta de 0,74%, a US$ 49,33 o barril, na New York Mercantile Exchange (Nymex), e o Brent para julho avançou 0,44%, a US$ 52,05 o barril, na plataforma ICE.

O contrato de junho do WTI teve recuo de cerca de 2,5% em abril.

O do Brent, por sua vez, caiu 3,4% em todo o mês.

Na avaliação de Rob Haworth, estrategista sênior do U.S. Bank Wealth Management, os preços recuaram no mês com a preocupação com a chance de a Opep não ampliar o acordo durante o segundo semestre deste ano.

A Opep decidirá em 25 de maio sobre o assunto. Tamar Essner, da Nasdaq Advisory Services, disse que o assunto será o mais importante condutor dos negócios no mês de maio.

Segundo ela, há dúvidas sobre a extensão dos cortes nos níveis atuais.

Além disso, os preços têm sido pressionados diante da produção forte dos EUA.

Hoje, o presidente americano, Donald Trump, assinou um decreto para expandir a exploração de petróleo offshore.

A Baker Hughes, companhia que presta serviços no setor, informou que o número de poços e plataformas em atividade nos EUA subiu 9 na última semana, para 697, o 15º avanço consecutivo nessa pesquisa.