Paulo Guedes diz que buscará zerar déficit em um ano

Economista por trás de Bolsonaro cita reforma da Previdência como prioridade

Rio de Janeiro – O economista Paulo Guedes, que comandará o Ministério da Fazenda no governo do presidente eleito Jair Bolsonaro, disse neste domingo que buscará zerar o déficit fiscal em um ano e classificou o modelo econômico brasileiro como ruim, por entender que torna o país prisioneiro do baixo crescimento.

Em entrevista coletiva após vitória de Bolsonaro no segundo turno da eleição presidencial, Guedes disse ainda que o Mercosul não será prioridade do governo do capitão da reserva do Exército e prometeu controlar os gastos, apontando a reforma da Previdência como prioridade.

Ele disse ainda que o governo Bolsonaro vai eliminar encargos para gerar 10 milhões de empregos e que fará marcos regulatórios para investimentos em infraestrutura, apontando o setor privado como motor do crescimento.