Para 86,3% dos consumidores, momento da economia é ruim

Apenas 2,7% das famílias classificam o momento como "bom", enquanto 86,3% respondem que a situação está "ruim"

Rio – A insatisfação dos consumidores com a situação econômica atual segue piorando, de acordo com a Sondagem do Consumidor divulgada na manhã desta segunda-feira, 26, pela Fundação Getulio Vargas (FGV). Apenas 2,7% das famílias classificam o momento como “bom”, enquanto 86,3% respondem que a situação está “ruim”.

O resultado foi uma das principais influências para o recuo de 0,8% na confiança das famílias em outubro ante setembro, a sexta queda consecutiva. Além disso, o indicador geral atingiu pela quarta vez seguida o menor nível da série, iniciada em setembro de 2005.

Com relação aos próximos meses, houve aumento de 1,3% do indicador que mede a intenção de compras de duráveis. “Essa melhora, no entanto, não parece fundamentada o suficiente para sinalizar uma nova tendência para o indicador que continua bem próximo ao mínimo histórico registrado no mês anterior”, ponderou a FGV.

Segundo a instituição, a parcela dos consumidores que pretendem comprar mais nos próximos seis meses caiu de 9,3% para 8,9%, enquanto dos que projetam compras menores passou de 46,5% para 45,3%.