Opep discutirá possível escassez de petróleo, diz ministro do Iraque

Jabar al-Luaibi diz que entidade debaterá assunto em reunião no fim de maio, mas acredita em cenário de oferta estável

Basra – O ministro do petróleo do Iraque, Jabar al-Luaibi, disse nesta quarta-feira que a Opep irá discutir uma possível escassez no fornecimento global de petróleo após a decisão do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, de se retirar do acordo nuclear com o Irã.

“No fim do mês haverá uma reunião da Opep e essas questões estarão na mesa de negociação”, disse Luaibi em resposta a pergunta de repórteres sobre se o Iraque iria preencher a lacuna esperada na oferta com a reintegração de sanções sobre as vendas de petróleo do Irã.

Trump disse na terça-feira que o acordo nuclear de 2015, que suspendeu as sanções sobre o Irã em retorno a medidas restringindo o programa nuclear do país, não foram longe o suficiente para remover a ameaça que Teerã impõe para os EUA e seus aliados no Oriente Médio.

Luaibi disse que a questão era política e que espera que não afete a oferta de petróleo do Golfo.

“Nós esperamos que a região permaneça estável e eu, pessoalmente, acho que essa questão não afetará a oferta de petróleo do Golfo”, ele disse.

Os preços do petróleo estão estáveis devido a estabilidade do mercado, ele disse, porque a meta da Opep é “a estabilidade do mercado, não dos preços, e menores níveis de estoque”.