Opel anuncia paralisação de 20 dias em duas fábricas

O motivo é a queda nas vendas do mercado europeu

Frankfurt – A montadora Opel, filial alemã da americana General Motors, anunciou nesta quinta-feira que paralisará as atividades por 20 dias, a partir de 2 de setembro, nas fábricas alemãs de Rüsselsheim e Kaiserslautern, em consequência da queda nas vendas do mercado europeu.

“O mercado automobilístico europeu está em queda e as medidas aplicadas até agora para uma adaptação à redução do volume de produção não bastam”, afirmou o diretor de recursos humanos da Opel, Holger Kimmes.

“O instrumento de uma paralisação parcial é, no momento, a medida correta para superar esta fase de fragilidade do mercado”, completou.

Mais de 9.000 funcionários serão afetados pela medida, subsidiada pelo Estado federal. Na sede de Russelsheim, a Opel tem 3.500 trabalhadores na produção e 3.300 nos serviços administrativos. Em Kaiserslautern trabalham 2.500 pessoas.