Obama pede que Congresso não impeça reativação econômica

"A economia está se fortalecendo, recuperação se acelera" festejou o presidente americano

Arlington, Estados Unidos – O presidente americano, Barack Obama, comemorou nesta sexta-feira as cifras de emprego de janeiro, que mostraram uma queda para 8,3% no total de desempregados no país, e pediu para que o Congresso não “frustrasse” a recuperação bloqueando sua política econômica.

“A economia está se fortalecendo (…) a recuperação se acelera”, disse Obama em um quartel de bombeiros de Arlington (Virgínia, leste), acrescentando que Washington deve impulsionar o crescimento econômico e não desacelerá-lo.

“Não desacelerem a recuperação que vivemos, não a obstruam”, afirmou Obama, dirigindo-se aos legisladores. “Não é o momento de darmos um tiro no pé”, completou.

A taxa oficial de desemprego caiu a seu nível mais baixo dos últimos três anos nos Estados Unidos, graças a uma clara aceleração das contratações, e se estabilizou em 8,3% em janeiro, contra 8,5% em dezembro, segundo o relatório mensal sobre emprego do Departamento de Trabalho divulgado nesta sexta-feira.

A administração democrata espera em particular que os republicanos, majoritários na Câmara de Representantes e que dispõem de uma minoria capaz de bloquear projetos de lei no Senado, autorizem uma prolongação das reduções fiscais aos assalariados e o pagamento de subsídios aos desempregados para um prazo maior, sendo que ele deveria expirar ao final de fevereiro.