Número de desempregados da Espanha recua em agosto

Contratações para a temporada de verão e um êxodo nacional de trabalhadores ajudaram a amenizar o desemprego

Madri – O número de pessoas em busca de trabalho na Espanha caiu ligeiramente em agosto pelo sexto mês consecutivo, uma vez que as contratações para a temporada de verão e um êxodo nacional de trabalhadores ajudaram a amenizar o desemprego.

O Ministério do Trabalho da Espanha informou nesta terça-feira que número de pessoas que solicitaram auxílio-desemprego recuou para 4.698.783, uma queda de 31 pessoas em agosto ante julho.

O mês de agosto, de modo geral, registra aumento de pessoas registradas como desempregados, pois, em julho, a contratação normalmente avança para o pico da temporada de turismo.

A pequena queda em agosto deste ano reflete a força do turismo estrangeiro, que atingiu o maior nível desde janeiro e ajudou a estimular a contratação. O resultado também ocorreu em meio ao êxodo de trabalhadores, que estão deixando a Espanha para procurar emprego em outros países, o que ajudou a diminuir o número de pessoas que procuram emprego ativamente.

No entanto, apesar da queda de pedidos de auxílio-desemprego ante julho, na comparação com agosto do ano passado, os pedidos subiram 1,6%.

O ministério não forneceu uma estimativa para a taxa de desemprego do país. No segundo trimestre, segundo dados divulgados no final de julho pelo instituto de estatísticas INE, o desemprego espanhol ficou em 26,3% da força de trabalho, o segundo maior na zona euro depois da Grécia. Fonte: Dow Jones Newswires.