Número de assinantes de banda larga fixa se mantém estável em fevereiro

Novas assinaturas variaram 0,14% na comparação mensal, mas tiveram alta de 8,64% no acumulado em 12 meses, segundo dados da Anatel

O número de assinantes de serviço de banda larga fixa ficou praticamente estável em fevereiro na comparação com janeiro de 2018. Os números, divulgados hoje (28) pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), mostram crescimento de 0,14%, que equivale a 41,62 mil novos contratos. No acumulado de 12 meses, o país totalizou 29,33 milhões de contratos de banda larga fixa ativos em fevereiro de 2018, que representa aumento de 8,64%.

A operadora de serviço de banda larga Sercomtel foi o grupo que mais cresceu na comparação com o mês anterior. Foram 30,51 mil novos contratos, aumento de 14,14%. Em seguida aparece a TIM, que somou mais 4,95 mil assinantes, crescimento de 1,19%; e a Algar Telecom que cresceu 0,66%, adicionando mais 3,61 mil contratos.

Já o segmento dos provedores regionais, que vem puxando o aumento no mercado nacional de banda larga, apresentaram redução de 32,56 mil contratos, queda de 0,69%. De acordo com a Anatel, em doze meses, os provedores regionais foram responsáveis por mais de dois terços do aumento da banda larga fixa no país. O número de contratos saltou de 3,05 milhões, em fevereiro de 2017, para 4,67 milhões – alta de 53,19%.

Entre os estados, na comparação com o mês anterior, São Paulo, Paraná e Santa Catarina apresentaram maior crescimento no número de assinantes. Com 45,12 mil contratos a mais de banda larga fixa, São Paulo liderou o ranking, fechando fevereiro com aumento de 0,45%. Depois, com acréscimo de 33,05 mil contratos, aparece o Paraná que apresentou crescimento percentual de 1,59%. Santa Catarina registrou alta de 0,93%, adicionando 12,62 mil assinantes.

Em termos percentuais, a liderança ficou com Rondônia, cujo crescimento foi de 2,97%, com 4,58 mil novos contratos. Em seguida vem o Amapá com crescimento de 2,84% e 1,80 mil assinantes a mais. O Pará aparece em terceiro com crescimento percentual de 1,93% e mais 6,96 mil contratos.

Em nove estados o número de contratos caiu, sendo que o maior queda ocorreu no Rio Grande do Sul, com 12,13 mil contratos a menos, em termos absolutos. Percentualmente o estado fechou com recuo de 0,66% no número de assinantes. O Rio de Janeiro registrou a maior queda percentual no número de contratos, equivalente a 1,88%, – perda de 60,30 mil assinantes.

Os dados da Anatel mostram ainda que os planos de banda larga fixa com velocidades acima de 34 megabits por segundo (Mbps) foram os que mais atraíram novos clientes em fevereiro, a maior parte nas regiões Sudeste e Centro-Oeste. Esses plano fecharam fevereiro com 196,6 mil novos assinantes. Já os plano com menor velocidade, de até 512 quilobits por segundo (Kbps), tiveram incremento de 14,4 mil assinantes, nas mesmas regiões. As demais modalidades de assinatura perderam clientes em fevereiro.

Veja também