Nível de atividade do varejo brasileiro acelera em janeiro

Segundo ICVA, índice da empresa de meios de pagamentos Cielo, o setor teve alta de 1,3 por cento em sua atividade em janeiro ante mesmo período de 2017

São Paulo – O nível de atividade do varejo brasileiro teve alta de 1,3 por cento em janeiro ante mesmo período de 2017, descontada a inflação do período, segundo o ICVA, índice da empresa de meios de pagamentos Cielo divulgado nesta sexta-feira.

Ajustado ao efeito calendário, o índice deflacionado apontou alta de 1,9 por cento, após avanço de 1,7 por cento em dezembro. Nominalmente, o indicador teve alta anual de 2,6 por cento. Com o ajuste de calendário, o índice nominal cresceu 3,2 por cento.

“Notamos de fato uma trajetória de recuperação do ritmo de crescimento”, afirmou em comunicado o diretor de Inteligência da Cielo, Gabriel Mariotto.

Segundo a Cielo, a aceleração do varejo foi liderada pelos setores de bens não duráveis e serviços, com destaque para supermercados, turismo e transporte e drogarias. O segmento de bens duráveis e semiduráveis ficou praticamente estável. A maiorretração foi dos postos de combustíveis.

De dezembro a janeiro, as maiores altas também foram em supermercados e hipermercados, vestuário e artigos esportivos, enquanto as áreas e recreação e lazer, eletroeletrônicos e lojas de departamento tiveram os desempenhos mais fracos.

Por regiões, o Norte teve alta anual real de 5,7 por cento em janeiro, liderando a retomada no país. A regiões Sul e Nordeste tiveram alta de 2,6 por cento cada, enquanto Sudeste e Centro-Oeste tiveram avanços de 0,7 e 0,6 por cento, respectivamente.