Negociadores comerciais dos EUA viajarão à China em breve

Desde o encontro entre Trump e Jinping, os dois países vêm conversando para encontrar uma solução para a guerra comercial que se arrasta há mais de um ano

Uma delegação comercial de alto nível dos Estados Unidos viajará “em um futuro muito próximo” à China para retomar as negociações entre as duas maiores economias do mundo, envolvidas em uma guerra comercial por mais de um ano, afirmou um assessor da Casa Branca.

Desde que o presidente Donald Trump e seu colega chinês, Xi Jinping, se reuniram no final de junho em Osaka, no Japão, autoridades de ambos os governos falaram por telefone para encontrar uma solução para o conflito, afirmou à CNBC Peter Navarro, um dos principais assessores de Donald Trump em assuntos comerciais.

Robert Lighthizer, representante do Comércio americano, e Steven Mnuchin, secretário do Tesouro, encabeçarão a delegação, afirmou Navarro.

A guerra comercial entre os dois países, materializada em tarifas punitivas que afetam produtos avaliados em US$ 360 bilhões, abalou os mercados globais e enfraqueceu a confiança na economia.

“Estamos, na minha opinião, em um período tranquilo de negociações, e meu conselho para os investidores é ter paciência com esse processo”, disse Navarro.

“Não acredite em nada do que você lê na imprensa chinesa e americana sobre essas negociações, a não ser que venha da boca do presidente ou do embaixador”, concluiu.