Não existe operação secreta no BNDES, diz Luciano Coutinho

Segundo Coutinho, as operações que não são divulgadas pelo banco são aquelas protegidas por lei

São Paulo – O presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Luciano Coutinho, afirmou nesta quinta-feira, 11, que não há operações secretas no banco de fomento e que a instituição sempre divulgou com transparência as operações em sua página na internet.

“Não existe operação secreta no BNDES. É um factoide repetido erroneamente, infelizmente”, disse, ao chegar para evento em um hotel na região da Avenida Paulista, em São Paulo.

Segundo Coutinho, as operações que não são divulgadas pelo banco são aquelas protegidas por lei.

“O que não divulgamos é o sigilo bancário porque tem uma lei complementar que impede que bancos possam devassar a intimidade financeira do setor privado”, afirmou.

“Tudo que é setor público o BNDES informa 100%.”

Parecer da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) de 2015, apresentado pelo senador Vital do Rêgo (PMDB-PB), prevê que o BNDES será obrigado a divulgar na internet todas as suas operações de empréstimos e financiamentos a partir do ano que vem.

Se aprovada pelo Congresso, a medida pretende dar maior transparência às operações do banco, que desde 2009 vem recebendo aportes bilionários do Tesouro.

A mudança foi incluída pelo relator da LDO de 2015 por conta própria, sem aval do governo.

Coutinho não quis comentar necessidades de futuros aportes do Tesouro nem se haverá mudanças na condução do BNDES. Ele repetiu que não pode falar sobre o seu futuro no cargo.

“Meu futuro depende de uma senhora que foi eleita presidente da República.”

Prêmio

Coutinho participou na noite desta quinta de evento promovido pelo Sindicato dos Engenheiros do Estado de São Paulo para receber o prêmio Personalidade da Tecnologia por seu trabalho de estímulo à reindustrialização do país.

O evento faz parte das celebrações do Dia do Engenheiro, comemorado hoje.