Mourão: mudança de embaixada não deveria ser motivo para embargo saudita

Declaração é referente ao cancelamento de exportação de carne de frango de cinco frigoríficos brasileiros à pela Arábia Saudita

Brasília – O presidente em exercício, Hamilton Mourão, disse nesta terça-feira, 22, que a intenção do presidente Jair Bolsonaro de mudar a embaixada brasileira em Israel de Tel-Aviv para Jerusalém não deveria ser motivo para um embargo saudita à carne de frigoríficos brasileiros, à medida que ainda não foi concretizada.

“A embaixada não está mudada ainda, o pessoal está se antecipando ao inimigo”, declarou Mourão, quando perguntado se a suspensão seria uma retaliação.

Das 30 plantas brasileiras que estavam exportando carne de frango do Brasil para a Arábia Saudita, cinco foram descredenciadas. Os motivos oficiais da suspensão não foram anunciados. Mourão desviou de comentar se de fato a embaixada será alterada. “Vamos aguardar.”