Moody’s: rating negativo resulta de incerteza sobre a política

O Ministério da Fazenda divulgou nota em que reafirma seu compromisso com a continuidade da implementação das reformas necessárias à recuperação econômica

Brasília – Após a agência de classificação de risco Moody’s ter alterado a perspectiva da nota de risco soberano brasileira de estável para negativa, o Ministério da Fazenda divulgou nota em que reafirma seu compromisso com a continuidade da implementação da agenda de reformas estruturais necessárias à recuperação econômica.

“Nesse sentido, [a Fazenda] destaca os resultados positivos obtidos por meio da manutenção de intenso diálogo e coordenação com o Congresso Nacional, sinalizando o empenho para alcance da estabilidade da política econômica”, afirma o texto.

O ministério destaca que, segundo a Moody’s, a perspectiva da nota de crédito poderá melhorar com a solução da crise política e a aprovação da agenda de reforma, “sobretudo a da Previdência”, ainda neste ano.

A pasta ressalta ainda que a alteração no outlook foi apontada pela Moody’s como resultado do aumento das incertezas relacionadas aos eventos políticos recentes, que podem “comprometer a agenda de reformas do governo, afetando negativamente o ambiente de negócios e a recuperação econômica do Brasil”.

A Fazenda aponta ainda que a Moody’s destacou o “tamanho e a diversidade da economia brasileira”, assim como a “baixa vulnerabilidade externa” entre os pontos fortes do Brasil.

“[A Moody’s] reconhece, ainda, a importância dos avanços recentes, como a implementação de um teto para os gastos primários e a promoção das discussões relacionadas à reforma da Previdência. Esta reforma é considerada fundamental para a sustentabilidade fiscal de médio prazo”, completa.