Ministro prevê 190 mi de toneladas para próxima safra

O valor da produção agropecuária, segundo Antônio Andrade, deve atingir, neste ano, R$ 488 bilhões, 18% acima do registrado em 2012

Brasília – O ministro da Agricultura, Antônio Andrade, disse nesta terça-feira, 4, no lançamento do Plano Agrícola e Pecuário 2013/14, que a próxima safra de grãos atingirá o recorde de 190 milhões de toneladas graças ao apoio que o governo dará ao campo.

Andrade afirmou que o novo plano é fruto do consenso entre governo e o setor para gerar crescimento da produtividade, com sustentabilidade.

O agronegócio representa um quatro do Produto Interno Bruto (PIB) nacional e gera 35 milhões de empregos em toda a cadeia produtiva. Andrade disse que o agronegócio impulsiona a economia brasileira e citou como exemplo o fato de a produção de grãos ter passado de 123 milhões de toneladas na safra 2002/03 para 184 milhões de toneladas na safra atual.

O valor da produção agropecuária, disse o ministro, deve atingir, neste ano, R$ 488 bilhões, 18% acima do registrado em 2012. Andrade afirmou que o crescimento é resultado dos investimentos no campo, com os financiamentos para a compra de máquinas agrícolas, que somaram R$ 9 bilhões de julho do ano passado a abril deste ano.

Aves e suínos

Andrade lembrou que o Brasil é uma referência na produção de aves e suínos. Disse que as estimativas iniciais apontam para um crescimento de 6,6% na produção de carne de frango, atingindo 13 milhões de toneladas, enquanto a de suínos deve aumentar 2,9% e alcançar 3,6 milhões de toneladas. “A produção de carnes pode aumentar ainda mais com a expansão da oferta de milho”, afirmou.


O ministro afirmou que a balança do agronegócio nos últimos 12 meses bateu o recorde de US$ 99,5 bilhões, resultando em um superávit de US$ 83 bilhões.

“Um em cada quatro produtos do agronegócio comercializado no mundo é brasileiro”, disse ele, lembrando que o Brasil é o maior exportador mundial de café, açúcar, etanol, suco e carne de frango, além de ser o segundo em soja e carne bovina. “No curto prazo chegaremos ao primeiro lugar no complexo soja”.

Para Andrade, os desafios são muitos e o campo tem no governo um forte aliado. Ele citou como exemplo a Lei dos Portos: “a modernização do sistema portuário vai aumentar a competitividade e manter a liderança no mercado internacional”.

Ele afirmou, ainda, que o governo “trabalha unido” na busca de solução para o escoamento da safra, como o uso do sistema de lacre na defesa agropecuária, que “vai agilizar em até quadro dias o desembaraço das cargas”.

Andrade observou que o montante de R$ 136 bilhões anunciados nesta terça-feira, 4, para financiar a safra 2013/14 é o maior da história, valor 18% superior ao período anterior e bem superior aos R$ 20,2 bilhões liberados na safra 2002/03.

Ele informou que a presidente Dilma Rousseff teria garantido que não faltarão recursos e que, se necessário, mais dinheiro será colocado à disposição do produtor rural.