Ministro de Energia britânico cai após acusação de fraude

Chris Huhne pediu demissão do cargo depois que a Promotoria anunciou que vai processá-lo por tentar esconder multas de trânsito

Londres – O ministro britânico de Energia, Chris Huhne, renunciou ao seu cargo nesta sexta-feira após a Promotoria britânica divulgar que ele será processado por tentar ocultar, em 2003, infrações de trânsito.

Huhne, de 56 anos, teria pedido para sua mulher, Vicky Pryce, que também está sendo processada, aceitar por ele a perda de pontos em sua carteira de motorista para evitar perder a carta.

Os dois estão sendo investigados há oito meses. Em breve declaração após o anúncio da Promotoria, o ministro negou as acusações e disse que tem a intenção de se defender nos tribunais, mas para evitar qualquer problema no processo judicial, renunciou ao seu cargo.

O diretor da Promotoria, Keir Starmer, afirmou que há provas suficientes contra Huhne e Vicky por tentativa de alterar o curso da justiça.

Esta é a segunda renúncia de um político do Partido Liberal Democrata no atual governo de coalizão, formado com o Partido Conservador após as eleições gerais de 2010. O ex-ministro do Tesouro David Laws também renunciou ao ser envolvido num escândalo sobre verbas parlamentares.

Os dois deverão se apresentar na Corte de Magistrados de Westminster, em Londres, no dia 16 de fevereiro. A investigação foi realizada no condado de Essex, onde ocorreu a infração de trânsito.