Ministro chinês avalia que mundo pode ter recessão por disputas comerciais

O discurso feito pelo diplomata chinês Wang Yi durante a Assembleia Geral da ONU teve como alvo Donald Trump, que iniciou guerra comercial com Pequim

ONU — O principal diplomata chinês, Wang Yi, disse nesta sexta-feira (27) que tarifas e disputas comerciais podem levar o mundo à recessão, e que a China se comprometeu em resolver essas questões de “maneira calma, racional e cooperativa”.

Em discurso na Assembleia Geral das Nações Unidas, o conselheiro de Estado e ministro das Relações Exteriores chinês, Wang Yi, disse: “Levantar muros não resolverá os desafios globais, e culpar os outros pelos próprios problemas não funciona. As lições da Grande Recessão não devem ser esquecidas.”

Em um ataque claro ao presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, que iniciou uma guerra comercial prejudicial à China há quase 15 meses, Wang acrescentou:

“Tarifas e provocações em disputas comerciais, que causam turbulência nas cadeias industriais e de suprimentos globais, prejudicam o regime comercial multilateral e a ordem econômica e comercial global.”

“Elas podem até levar o mundo à recessão.”

 

Em uma rodada sucessiva de imposição de tarifas entre os EUA e a China, foram cobradas taxas punitivas sobre centenas de bilhões de mercadorias, pressionando os mercados financeiros e ameaçando o crescimento global.

Uma nova rodada de negociações de alto nível entre os dois lados está programada para acontecer em Washington na primeira quinzena de outubro.