México vai regulamentar venda de produtos à base de maconha

País legalizou o uso de maconha para necessidades medicinais e científicas em junho, mas manteve a proibição de uso recreativo e de cultivo

Cidade do México – O México legalizará a venda de remédios, alimentos, bebidas, cosméticos e outros produtos à base de maconha no início do ano que vem, informou uma agência reguladora do país na quarta-feira, legalizando o comércio de algumas formas de cannabis enquanto luta contra o tráfico de drogas.

O México legalizou o uso de maconha para necessidades medicinais e científicas em junho, mas manteve a proibição de uso recreativo e de cultivo.

Arturo Tornel, porta-voz da Cofepris, disse que a agência reguladora de saúde planeja publicar formalmente a regulamentação para bens baseados em maconha dentro de alguns dias, permitindo que estes itens entrem no mercado mexicano um mês mais tarde.

O porta-voz acrescentou que a Cofepris espera que distribuidores e varejistas importem os itens e que futuramente algumas empresas produzam itens no México usando maconha cultivada no exterior. A regulamentação não se aplica a vendas de maconha pura.

A legalização provocou debates no país empenhado no combate ao tráfico de drogas, uma grande fonte de renda para cartéis violentos que mataram 140 mil pessoas no México na última década.