Superávit primário de 1,1% do PIB é “factível”, diz Barbosa

Ministro do Planejamento disse, no entanto, que governo vai se pronunciar sobre assuntos fiscais na próxima semana

Brasília – O ministro do Planejamento, Nelson Barbosa, disse nesta segunda-feira que manter a meta de economia para pagamento de juros da dívida pública deste ano, equivalente a 1,1 por cento do Produto Interno Bruto (PIB), é uma “hipótese factível”.

Ele acrescentou ainda, no entanto, que o governo tem avaliado o cenário fiscal e, ao ser questionado se está sendo considerada uma banda para a meta de superávit primário, ele apenas respondeu que o governo vai se pronunciar sobre assuntos fiscais na próxima semana, com a divulgação do relatório bimestral de receitas e despesas.