Meta de superávit deve ir para nível próximo de zero

Fontes informaram que a meta de superávit primário do governo central deverá ser reduzida para um patamar próximo de zero, mas ainda positivo.

Brasília – Fontes do governo informaram que a meta de superávit primário do governo central deverá ser reduzida para um patamar próximo de zero, mas ainda positivo.

A decisão de reduzir a meta foi definida pela presidente Dilma Rousseff em reunião da Junta Orçamentária.

Mesmo com a realização de um contingenciamento adicional, segundo fontes, a presidente recebeu números dos ministros da área econômica que apontavam para um superávit de 0,15% do Produto Interno Bruto (PIB) ao final do ano nas contas do chamado Governo Central, que contabiliza as contas do Tesouro Nacional, INSS e Previdência. Por isso, a opção da presidente em reduzir a meta.

O corte ficará em torno de R$ 10 bilhões. A meta do governo central é de R$ 55,3 bilhões e mais R$ 11 bilhões do Estados e municípios.